Postagem em destaque

INDICE AO BLOG NSG E À BIBLIOTECA VIRTUAL LACHESISBRASIL BASEADO EM BUSCAS ESPECÍFICAS

OBSERVE POR FAVOR QUE A MAIORIA DOS LINKS SÃO AUTO EXPLICATIVOS, E CONTÉM INDICAÇÃO DE CONTEÚDO ANTES MESMO DE SUA ABERTURA: 1) SOBRE ...

domingo, 30 de dezembro de 2012

Crise e Oportunidade



Esta postagem é dedicada aos pequenos criadores que como eu, foram vitimados pela irracionalidade no preço da ração para animais de laboratório.

Este texto só pôde ser escrito após 3 meses de observações no biotério do NSG. Perguntas básicas tinham que ser respondidas: a taxa de fecundidade diminuiu ? adultos canibalizaram anormalmente suas ninhadas (em busca de proteína) ? houve perda de pelo, queda do estado geral (vitalidade) ou diarreia ou constipação no período ? A resposta a todos os quesitos foi não.

Os ratos no NSG, wistar, suiço e Balbick C 47, milhares deles, nunca estiveram tão bem.

Passamos a fabricar nossa própria ração ao entrarmos em colapso financeiro. Presenciei a Labina da Purina pular de 47, para quase 70 reais o saco (20 Kg), para na sequencia sumir do mercado Ilhéus - Itabuna, abrindo espaço para uma concorrente que já chegou a nós por 115 reais, por saco de 20 kg. Uso 10 sacos por mês, no mínimo. Clique sobre a imagem do orçamento, abaixo.





Quando se lê a composição básica da ração (acima), o efeito é intimidador, imagina-se que jamais seremos capazes de alimentar corretamente nossos ratos. E mais, peletizadoras - maquinário de produção de ração - custam em media 30 mil, enquanto maquinas de quebrar osso quase isso (osso bovino em pó é cálcio, parte fundamental de nossa formula). Ou seja, para nós os pequenos, fabricar ração parecia algo distante, inviável. Mas conheço bem os ratos do mato, imbatíveis em energia sem alimentar-se de nada tão 'sofisticado' quanto a formula do orçamento acima, e segui então o caminho do meio: proteína da soja, carboidratos do milho e da mandioca, cálcio da farinha de osso, gordura do coco, ferro da folha de aipim, vitaminas do Glicopan Pet e semente de girassol, alguns extras como torta de algodão, linhaça e pó de cacau (refugo da torrefação da AMMA), cana-brava triturada (digestibilidade), elementos que após muita tentativa e erro, transformaram-se num produto final aprovado por nossos bichinhos.




Quanto aos ingredientes supra citados, tudo é moído por etapas num liquidificador industrial de 25 litros, com água da nossa nascente como liga.

As proporções garantem o sucesso nutricional: proteína da soja 30%, cálcio da farinha de osso 20%, carboidratos do milho e mandioca 20%, gordura do coco 10%, semente de girassol e seus sais minerais 10%, Glucopan Pet 3 colheres de sopa (vitaminas), e o restante em medidas de 200 ml para cada item.

A titulo de curiosidade, avalie a riqueza de um dos nosso ingredientes principais, a semente de girassol. Em 100 gramas desta semente temos 5% de água, 571,43 calorias, 21,42 g proteínas, 50 g de gorduras, 5,43 g de acido graxo saturado, 9,64 g de acido graxo monoinsaturado, 33,21 g de acido graxo poli-insaturado, zero de colesterol, 17,86 g de carboidratos, 117,86 mg de cálcio  714,29 mg de fosforo, 6,79 mg de ferro, 696,43 mg de potássio, 3,57 mg de sódio  Vitamina A (UI) 35,71, Vitamina A (Retinol equivalente) 3, 57 UI, Tiamina 2,32 mg, Riboflavina 0,25 mg, Niacina 4,64 mg,  e traços de Acido Ascórbico.

Acompanhe o simples processo da fabricação da 'ração NSG' logo abaixo, que em matéria prima tem custo médio de 300 reais a cada dois meses.

O processamento é higiênico, e ocorre neste galpão construído no Núcleo Serra Grande, com madeira de forro...






... onde Claudio inicia trituração dos ingredientes...







... a farinha resultante é compactada em formas destas de gelo, e levada ao forno rapidamente, o que dá consistência aos blocos ....






E foi assim que, quebrados, transformamos a crise em oportunidade de libertação de cartéis.




10 comentários:

  1. Parabéns pela escolha do "caminho do meio".
    Escolha acertada, depois passe o resultado da análise da ração NSG .
    Quem sabe vcs podem patentear e produzir em maior escala, revender, ganhar uma grana .
    2 anos em uso e os ratos bem , saudáveis se reproduzindo .
    De tudo de ruim que a demora do licenciamento acarreta , muita coisa boa vcs estão conseguindo criar e fazer no "aperto" no Caminho do meio
    Ração, barcaça , novas ideias .

    ResponderExcluir
  2. não dá para ser microempresario no Brasil de hoje, deixo então para uso comum, um tremendo adianto para criatorios com verba restrita

    ResponderExcluir
  3. Na contra mão do lucro .Cabeça de cientista...

    ResponderExcluir
  4. A gente não imagina a complexidade de trabalhos para funcionar um criatório , mtos gastos realmente.
    Admiro seu trabalho

    ResponderExcluir
  5. Rapaz , oferece a ração, ponha o preço justo que vc ganhe sem exorbitar ( senão não vende) , e aguarde a procura. Uma saída em tempo de crise para pequenos criadores e para vcs
    Que mal faz se não vender nada ... Tentou
    Seus ratos vão comer o que tiver sido à mais

    ResponderExcluir
  6. O foda é que vc é generoso e desencanado e posta a receita da ração assim sem se preocupar se vão copiar, registrar e tal .
    É um canal pensar em ser auto sustentável vendendo a fórmula da ração ou a ração...

    ResponderExcluir
  7. Vender a fórmula ou a ração não depende de licenciamento liberado ou não .
    É outro assunto .
    Resolve hoje a parte de grana

    ResponderExcluir
  8. Barrinha de cereais para os ratos...rs
    Cara boa tem !

    ResponderExcluir